quarta-feira, 22 de março de 2017

Ministro da Justiça autoriza instalação de negociação para tratar pauta de servidores ligados ao MJ

Ministro da Justiça autoriza instalação de negociação para tratar pauta de servidores ligados ao MJ
A Condsef/Fenadsef foi recebida em audiência nessa terça-feira, 21, pelo atual ministro da Justiça, Osmar Serraglio. Participaram também do encontro o coordenador de Recursos Humanos do MJ e diretores do Arquivo Nacional e da Funai. Na pauta da reunião solicitada por meio de ofício pela Condsef/Fenadsef, temas específicos dos servidores ligados ao Ministério da Justiça, incluindo administrativos do PGPE e do Departamento de Polícia Rodoviária Federal (DPRF), Funai e Arquivo Nacional. 
Osmar Serraglio concordou com a importância de se instalar um processo de negociação para as demandas dos servidores e autorizou o coordenador de RH a dar seguimento às negociações de temas fundamentais tanto para os servidores quanto para o ministério. Uma agenda deve ser montada para que os debates aconteçam.
Fonte: www.condsef.org.br

Reunião no Auditório do Senar sobre a Reforma da Previdência

BOA VISTA: 
Nesta quinta-feira, 23 de março, tem reunião no Auditório do Senar sobre a Reforma da Previdência


terça-feira, 21 de março de 2017

Portaria redistribui cerca de 4 mil servidores da Funasa para Ministério da Saúde

Portaria redistribui cerca de 4 mil servidores da Funasa para Ministério da Saúde
Acordo é para que redistribuição aconteça sem que servidores precisem deixar suas lotações atuais
Foi publicada nesta segunda-feira, 20, no Diário Oficial da União (DOU), Portaria (nº 802/17) que redistribui cerca de 4 mil servidores da Funasa que estão atuando no SUS para o Ministério da Saúde. Um acórdão (668/2008) do Tribunal de Contas da União (TCU) já determinava que esses servidores que atuam com combate a endemias, atenção básica a saúde e outras frentes, fossem redistribuídos ao MS. 
A Condsef/Fenadsef está solicitando reunião no MS para tratar do assunto. Há acordo de que a única mudança será na forma de pagamento dos servidores que agora serão pagos pelo MS e não mais pela Funasa. Não deve haver prejuízo financeiro e nem alteração nas funções o que garante ao servidor permanecer lotado onde está.
Leia mais...

Julgamento do suposto assassino da ex-servidora pública federal Ivanda Alves de Souza

O SUPOSTO ASSASSINO DE IVANDA ALVES SOUZA VAI A JULGAMENTO NO DIA 28 DE MARÇO
 
Ivanda Alves Souza
Dia 3 de maio de 2014. A ex-servidora pública federal do Ministério da Fazenda, Ivanda Alves Souza, foi brutalmente espancada em sua residência. Ela passou 20 dias na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), mas não resistiu e veio a óbito, para sofrimento de toda família. Segundo laudo médico, ela sofreu politraumatismo, traumatismo crânio encefálico, hemorragia subaracnóide (sangramento dentro do crânio).
No próximo dia 28 de março, terça-feira, o suposto agressor e réu no processo de assassinato será levado a Júri Popular, a partir das 8 horas da manhã, no Fórum Criminal de Boa Vista, localizado no bairro Caranã. Coincidentemente, dia 28 de março era o dia do aniversário de Ivanda Alves, que este ano completaria 57 anos de vida.
CONVITE DO SINDSEP-RR
A Direção do Sindsep Roraima convida os servidores públicos federais para participarem do Júri Popular no próximo dia 28 de março. Por sua vez, a família da vítima espera que desta vez não aconteça nenhuma manobra para adiamento do julgamento do réu, que teve seu julgamento adiado no dia 28 de novembro do ano passado.

O irmão da vítima, Honorato Alves de Souza, e a filha da vítima, Érika Cartne Souza Bessa, também convidam os amigos e parentes de Ivanda Alves para o júri no Fórum do Caranã. Eles pediram às autoridades do Poder Judiciário mais celeridade no julgamento do réu e deixaram um recado: “Chega de protelação e impunidade!”

segunda-feira, 20 de março de 2017

Senado deve apreciar na terça-feira requerimento que pode restringir direito de greve do servidor público

Senado deve apreciar nesta terça-feira, 21/03, requerimento que pode restringir direito de greve do servidor público 
Servidores devem estar preparados para resistir à imposição dessa regulamentação que acontece sem a garantia do direito à negociação coletiva

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, agendou para terça-feira, 21, a apreciação do requerimento que deve analisar o PLS 710/11, que pretende regulamentar podendo restringir - e até mesmo inviabilizar - o direito de greve do servidor público. A data foi um adiamento depois que senadores tentaram sem sucesso aprovar a urgência do PLS que trata do direito de greve dos servidores. 
Isso, na quarta, 15, mesmo dia em que milhares de trabalhadores, incluindo servidores de todas as esferas, protagonizaram um dia histórico com greve geral e mobilizações por todo o Brasil contra a reforma da Previdência do governo ilegítimo de Michel Temer. Servidores devem estar atentos para que o governo não usurpe mais esse direito. Vale lembrar que servidores ainda aguardam a regulamentação do direito à negociação coletiva.
Leia mais...

sexta-feira, 17 de março de 2017

No MDIC, Condsef/Fenadsef cobra pautas de servidores do INPI, Inmetro e Suframa

No MDIC, Condsef/Fenadsef cobra pautas de servidores do INPI, Inmetro e Suframa
Entidade também discutiu no Planejamento semana passada pauta do PECFAZ e Embratur. No dia 21 participa de reunião na Justiça e segue cobrando agenda para demais setores de sua base.
A Condsef/Fenadsef esteve no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC) nessa quarta-feira, 15, onde foi recebida para reuniões em que a pauta girou em torno de pendências e demandas de interesse dos servidores do INPI, Inmetro e Suframa. Na semana passada, a entidade esteve no Ministério do Planejamento onde debateu agenda dos servidores administrativos fazendários (PECFAZ) e da Embratur. 
No dia 21 já está agendada reunião no Ministério da Justiça quando devem ser discutidas questões dos servidores do MJ, Funai e Arquivo Nacional. A Confederação ainda aguarda reagendamento de um encontro que ocorreria no Ministério da Cultura e segue cobrando agenda para os demais setores de sua base. Confira a seguir os principais destaques das reuniões.
Fonte: www.condsef.org.br'

“Nossa Chapa” vence eleições e servidores ampliam representação nos conselhos fiscal e de administração da Geap

A Chapa 1 vence eleições e servidores ampliam representação nos conselhos fiscal e de administração da Geap

A “Chapa 1 – A Nossa Chapa”, composta por representantes ligados à Condsef/Fenadsef, CNTSS, Fenadados, Anasps e Anesg, venceu as eleições para os conselhos de Administração e Fiscal da Geap Saúde. As eleições aconteceram nessa quarta-feira, 15. No Conad (Administração) a “Nossa Chapa” obteve 2.814 contra 1.739 da chapa concorrente. No Confis (Fiscal) a “Nossa Chapa” venceu com 2.796 votos. A chapa adversária contabilizou 1.767. 
Essa é uma importante vitória da unidade dos servidores que agora ampliam sua participação nas decisões relativas ao plano de autogestão que tem a maioria do Executivo e seus dependentes entre seus beneficiários. A Condsef/Fenadsef quer uma reunião com os representantes eleitos para o Conad e Cofins.

Fonte: www.condsef.org.br

quinta-feira, 16 de março de 2017

Greve geral leva milhares de trabalhadores às ruas contra Reforma da Previdência

Greve geral leva milhares de trabalhadores às ruas contra reforma da Previdência e para barrar a retirada de direitos
Justiça suspende propaganda enganosa que presidente ilegítimo promove para defender proposta indefensável
Ainda acontecem pelo Brasil atos e mobilizações que levaram milhares de trabalhadores às ruas nesta quarta-feira histórica de mobilização contra a Reforma da Previdência, para barrar a retirada de direitos da classe trabalhadora.

Milhares de trabalhadores de diversas categorias dos setores público, privado, do campo e da cidade se somaram a estudantes numa atividade que reuniu diversos parlamentares que tem feito um importante trabalho de resistência em defesa da classe trabalhadora no Congresso Nacional onde tramita a famigerada PEC 287/16, da reforma da Previdência.

Os deputados Jandira Feghali, Erika Kokay, Jô Moraes, José Guimarães, Henrique Fontana, Bohn Gass, Margarida Salomão, Chico Alencar. Entre os senadores, Lindbergh Farias, Vanessa Grazziotin, Humberto Costa, Gleisi Hoffmann, entre outros, estiveram no ato em Brasília.
Fonte: http://www.condsef.org.br/inicial/7522-2017-03-15-21-48-47

quarta-feira, 15 de março de 2017

15 de março: Paralisação nacional contra a Reforma da Previdência

Mapa elaborado pela CUT Nacional mostra locais onde haverá mobilização nesta quarta contra reformas da Previdência e Trabalhista

Trabalhadores farão dia nacional de luta em todo o Brasil com greve geral por nenhum direito a menos. Participe também.

Nesta quarta-feira, 15, trabalhadores de todo o Brasil vão parar atividades e se unir em atividades contra as reformas que retiram direitos que o governo ilegítimo de Michel Temer quer aprovar. A CUT Nacional elaborou um mapa (veja aqui) mostrando os locais onde acontecem atos e o horário do início das atividades. A Condsef/Fenadsef e também suas entidades filiadas participam dos protestos. É importante que cada servidor e servidora pelo país se mobilize e se some a essa luta que é de todos nós. Barrar a PEC 287/16, da reforma da Previdência, que já está no Congresso Nacional está entre as prioridades.

Fonte: www.condsef.org.br

terça-feira, 14 de março de 2017

Greve geral contra Reforma da Previdência e a retirada de direitos da classe trabalhadora


É nesta quarta-feira, 15 de março: 
Greve geral contra Reforma da Previdência e a retirada de direitos da classe trabalhadora
Em todo o Brasil haverá paralisação, atos, protestos e manifestações contra a Reforma da Previdência. Condsef/Fenadsef integra atividades.

Nesta quarta-feira, 15 de março, a classe trabalhadora vai parar para defender seu direito à aposentadoria. A derrubada da PEC 287/16, da Reforma da Previdência, é uma das bandeiras de destaque que terá nas ruas a defesa por nenhum direito a menos. 
A Condsef/Fenadsef e suas filiadas vão integrar todas as atividades pelo Brasil ao lado do Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) do qual faz parte, além de representantes das centrais sindicais e outras entidades de servidores e movimentos sociais. 
No dia 16 o Fonasefe volta a se reunir para avaliar a mobilização e definir novas frentes de ação em defesa dos direitos da classe trabalhadora. Este é um momento decisivo para os trabalhadores e a mobilização de todos é fundamental para barrar os ataques que um governo ilegítimo e sem voto vem tentando impor.
Fonte: www.condsef.org.br